O Cardápio da Camila 

As mães APLV sempre me perguntam sobre o cardápio da Camilinha. Quais opções damos no café da manhã, almoço, lanches e janta. Resolvi deixar registrado aqui no blog porque acredito que poderá ajudar a outras mamães também. 

  

Camila é uma criança que tem se mostrado bastante seletiva para os alimentos. A minha teoria é que as alergias alimentares dela devem incomodar a ponto dela preferir, via de regra, não comer. Então, quase em todas as refeições nós passamos em torno de 45min a 1h e meia para que ela coma “dignamente”. Isso quando conseguimos. 

Devido a toda a situação eu procurei a ajuda de uma nutricionista materno infantil e ela tem me dado dicas preciosas sobre como lidar com essa questão. Além de montar os cardápios, é claro, junto comigo. Para mim, a educação alimentar é tão importante quanto qualquer outra (intelectual, moral). Isso requer paciência, disponibilidade e muita perseverança, principalmente para com uma criança extremamente alérgica como a Camila. Além de tudo, não podemos esquecer que o nosso corpo é uma máquina e precisa ser bem alimentado e cuidado, do contrário ele adoece. 

Recentemente voltamos na nutri da Mila e ela fez algumas modificações no cardápio. Vou compartilhar um pouco dele com vocês. 

O esquema alimentar da Camila é basicamente assim:

Café da manhã:

Fonte de carboidratos e de energia (cará ou macaxeira ou mandioquinha ou cuzcuz ou tapioca ou milho ou jerimum)

+

Fonte de proteína (carne, frango, peixe)

Fonte de vitaminas e minerais e fibra (frutas e ainda ofereço suco como um “plus”, mas sem substituir as frutas)

 

Exemplo de café da manhã: cará + carne moída + goiaba
 
 
Sempre tento oferecer uma maior variedade de frutas quando Camila está sem querer aceitá-las . Às vezes também misturo dois carboidratos para “turbinar” a refeição.
 

Almoço 

Fonte de vitaminas, minerais e fibras (hortaliças cozidas: batata inglesa, brócolis, cenoura, chuchu, couve-flor … + hortaliças cruas)

+

Fonte de proteína, energia e ferro (feijões ou ervilha ou lentilha ou faça ou grão de bico) 

+

Fonte de carboidrato e energia (macarrão, arroz, purê, pirão, milho)

+

Fonte de proteína (galinha ou carne ou peixe ou fígado)

Fonte de vitaminas e fibra (frutas de sobremesa e suco como “plus”)

 

legumes no vapor (batata inglesa, vagem, cenoura com azeite) + macarrão + feijão verde + frango assado desfiado
 
 
Tilápia desfiada à mão, purê de batata (sem leite, com cebola refogada no azeite), macarrão ao molho de tomate, legumes cozidos no vapor (vagem, cenoura e brócolis). Nesse almoco faltou o alimento do grupo dos “feijões”.
 
 
Prato colorido é excelente amigo das crianças. Além de despertar o interesse delas, é garantia de variedade dos nutrientes no prato.

 
Quando eu descobri que Camila muito provavelmente tem alergia ao côco. Depois de dois dias comendo peixe ao leite de côco ela apresentou, em ambas as vezes, urticárias e irritabilidade.

 
Cozido: um dos pratos favoritos da Mila.
   
Lanche da tarde 

Fonte de vitaminas e fibra (frutas e suco como “plus”)

+

Fonte de carboidrato e de energia (bolo ou biscoitos de arroz ou milho ou aveia, ou tapioca)

+

Fonte de proteínas (carne ou frango ou peixe)

 

Bolo integral de maçã com canela e morango. Nem sempre ofereço a ela a proteína no lanche da tarde.

 
Morango e uva + biscoitinhos de arroz (que Camila ama de paixão)
 

 

Tapioca de carne moída + manga + suco de laranja
  
Janta

Fonte de carboidrato e de energia (inhame ou macaxeira ou macarrão ou jerimum ou tapioca ou cuzcuz ou milho) 

+

Fonte de proteína (carne ou frango ou peixe)

Fonte de vitaminas e fibra (frutas ou suco)

Além disso, ela toma leite materno em livre demanda. 

 

Macarronadinha + tomate e suco de laranja
 
 
Melancia + briochinho da Mila + hamburguinho de carne com quinoa + tomate
 

Aqui no Nordeste costumamos servir no café da manhã e na janta comidinhas regionais . Na foto: cuzcuz + carne moída e laranja de sobremesa.

  

Camilinha comendo uma de suas frutas favoritas: goiaba!

  
Como forma de suplementação e dar uma “ajudinha calórica” a Camila, acrescentamos a maltodextrina e o óleo de canola cru no prato, recomendados pela nutricionista e gastropediatra, respectivamente. 
Lembrando que esse cardápio foi desenvolvido de forma personalizada para a minha pequena de acordo com as suas necessidades nutricionais individuais, além da nossa rotina diária. Claro, pode ser um norte e ajudar vocês a ter como base, mas gostaria de deixar grifada a minha opinião de que a ajuda de um profissional da nutrição é uma excelente aliada, ela vai nos dar uma maior segurança se estamos no caminho correto. 

Então é isso, pessoal.

Se tiverem dúvidas ou curiosidades, não deixem de comentar ou mandar e-mail. 

Beijos,

Ju Jordán 

  

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s